Letramento: Dois idiomas, uma criança – Matéria na revista Educação de junho

A Revista Educação, da editora Segmento, traz neste mês uma matéria sobre o ensino bilíngue e a alfabetização. Para ver a chamada no site da revista, clique aqui. O conteúdo completo só é acessível a assinantes, mas a revista está nas bancas.

As escolas bilíngues e o ensino de línguas têm crescido no Brasil, embora longe ainda do que deveríamos, até porque sediaremos Copa do Mundo e Olimpíadas, eventos internacionais em que a fluência em línguas de nosso povo seria bastante útil. Mas ainda que timidamente, vamos caminhando…

E esse é o momento de discutirmos – tanto na universidade, nas escolas bilíngues quanto na sociedade civil – o que é educação bilíngue, como funcional qual o potencial para o aluno, a família, a escola e a sociedade, e o que queremos fazer nesse sentido.

A alfabetização é sempre uma questão polêmica, até porque nossos índices de alfabetismo são muito baixos para um país como o nosso.

  • Como crianças bilíngues aprendem a ler e a escrever?
  • Uma língua confunde a outra?
  • Deve ser alfabetizada primeiro em uma língua e depois na outra?
  • Qual língua deve ser usada na alfabetização?
  • E quando a língua da escola não é a língua materna, o que fazer?

Essas e outras questões povoam os encontros de professores, e têm recebido respostas diversas.

Em breve teremos um artigo sobre alfabetização de crianças bilíngues aqui no blog. O sindicato dos professores de SP (SINPRO) vai sediar novamente um curso sobre o tema, a partir de fevereiro de 2012 (Aguarde novidades!). Mas por enquanto, vamos ficando com o que apresenta a Revista Educação, para dar início a nossas reflexões. O que você acha? Dê sua opinião nos comentários!

Share:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

One thought on “Letramento: Dois idiomas, uma criança – Matéria na revista Educação de junho

  1. Leyda Chacon says:

    Selma, no caso do Manuel ele convive com tres linguas todos os dias, posso dizer que para ele eh muito tranquilo, mudar de uma para outra mesmo em casa com amigos e nos ajudar a fazer traduçao eh coisa simples para ele, hoje com 7 anos, acredito que ter essa experiencia vai fazer dele uma pessoa com maiores possibilidades em seu futuro. Claro que tem sotaque, o engraçado eh que esse sotaque eh na lingua materna, no portugues ate parece Brasileiro. Beijos!

Deixe uma resposta

Get The Latest Updates

Subscribe To Our Weekly Newsletter

No spam, notifications only about new products, updates.

Most Popular

Social Media

On Key

Related Posts